2.09.2013

Canadá, Portugal e o comunismo: uma interrogação

comunism


Por mais que me tentem explicar a razoabilidade da narrativa do Partido Comunista Português (PCP), eu juro que não percebo como é que neste momento da história ainda vivem encapsulados numa prisão de vidro. Poderei dizer o mesmo da CGTP. A existência destas organizações fez sentido mas a sua ação atual é um autêntico anacronismo.

Poderíamos pensar que só em Portugal é que existe um partido comunista, sinal do nosso atraso de desenvolvimento. Acontece que tal não é verdade, como seria expectável.

Por motivos óbvios, vou centrar-me no Canadá e no seu partido comunista e no PCP.

O Partido Comunista Canadiano afirma no seu ponto primeiro:
Down through the ages, working people have dreamed of a world of freedom and equality, an end to exploitation and misery. Throughout the twentieth century, millions of people around the world rallied to the cause of socialism. Today, big business and its boosters maintain that socialism is finished, that human  development has ended, and that capitalism will endure forever.
O Partido Comunista Português afirma também no primeiro ponto do seu programa:
O Partido Comunista Português, partido político da classe operária e de todos os trabalhadores, inteiramente ao serviço do povo português e de Portugal, tem como objectivos supremos a construção do socialismo e do comunismo – de uma sociedade nova liberta da exploração do homem pelo homem, da opressão, desigualdades, injustiças e flagelos sociais, sociedade em que o desenvolvimento das forças produtivas, o progresso científico e tecnológico e o aprofundamento da democracia económica, social, política e cultural assegurarão aos trabalhadores e ao povo liberdade, igualdade, elevadas condições de vida, cultura, um ambiente ecologicamente equilibrado e respeito pelo ser humano.
Como sempre, na melhor tradição portuguesa, está tudo aqui, incluindo o socialismo, o comunismo, a libertação da opressão feito pelo homem e a promoção da ciência, tecnologia, cultura e ambiente. Mais completo seria impossível.

Sendo que o Partido Comunista Canadiano apresenta-se sozinho às eleições, constatamos que nos primeiros 5 mais votados não há sinais deles. Os Verdes canadianos estão lá, mas não os comunistas. Interessante seria analisar se as diferenças dos partidos verdes dos dois países são muito significativas. Julgo que sim, daí o PCP se unir aos Os Verdes nas eleições em Portugal.

O Partido Comunista Português nas últimas eleições ficou em penúltimo lugar, associando-se aos Verdes, numa votação de 7.90%. Ora, Partido Comunista Canadiano mais Verdes canadianos obtiveram nas últimas eleições uma percentagem de 3.93%, 3.91% dos verdes mais 0.02% dos comunistas.

Sendo Os Verdes portugueses uma mera extenção do PCP em termos ideológicos, infelizmente, 7.90% do PCP+Verdes é cerca do dobro do Partido Comunista Canadiano mais Verdes canadianos.

A minha questão ingénua é: o que quererá isto dizer? e terá alguma significado?
Post a Comment