2.19.2013

Notas sobre a partida (II)


No seguimento do texto anterior, julgo ser importante deixar uma breve nota sobre a preparação da partida para outro país. Na verdade, trata-se de um comentário à mera consideração da saída.

Dinheiro. Muitas pessoas sem trabalho e salário ou com trabalho mas com um salário pouco satisfatório, querem sair de Portugal em buscar de melhores condições financeiras. Focando apenas o aspeto material, que é tão importante, gostaria que considerassem o seguinte.

Um salário na Suíça ou em França parece ser muito elevado quando comparado com o salário de uma função equivalente em Portugal. Quando as pessoas em Portugal imaginam um salário de 2000€ num desses países ou em outros países, imaginam que a diferença entre esse salário e nada é, de facto, muito interessante. Não me querendo focar nos aspetos que lhes estão associados, quero apenas comentar a situação de quem está em Portugal e compara o seu salário com o salário mais elevado de outro país.

Existe um facto que parece ser muito óbvio mas que ganha outra dimensão quando as pessoas vivem essa diferença: um salário de 2000€ pode ser interessante mas poderá também ser uma verdadeira cenoura para uma situação de trabalho mal pago. Eu explico.

Um valor aparente aliciante esconde o facto de o custo de vida nesses países ser brutalmente mais caro. Se estão habituados a rendas de casa de 300€, esqueçam. Dependendo das zonas, uma renda com 1 e três 0 não é de estranhar. Quando somam a esse valor todos os gastos mensais, poderão ainda ficar com mais dinheiro do que aquele que estavam acostumados. Contudo, adicionem a esse valor fixo mensal de despesas outros gastos associados e talvez tenham uma surpresa.

Por último, e sendo esta uma questão muito importante, se estão mesmo interessados em sair, informem-se junto de pessoas credíveis que vós possam dar uma ideia do custo de vida para o local onde se desejam mudar. Nessa equação, e pensando que não têm contrato de trabalho, encontrem soluções que mitiguem os primeiros tempos. A realidade virá depois.
Post a Comment