2.09.2013

Notas sobre a partida (I)


Se estás a pensar aventurar-te para outro país, certifica-te se tens as condições mínimas para o fazer. Dessa forma evitarás surpresas muito desagradáveis. Eis alguns pensamentos:
  • A verdade é que não saberás muito bem o que irá acontecer. O primeiro ponto é esse reconhecimento, o de que por mais que tenhas planeado tudo ao pormenor, muitas situações serão completamente inesperadas, negativas ou positivas.

  • Com contrato de trabalho. O tão almejado contrato de trabalho antes de sair de Portugal. Se o tiveres, considera-te uma pessoa com sorte. Mas mesmo que o tenhas, trata de planear alguns dos passos que terás que tomar após a chegada. Na maior parte das situações, o interlocutor da empresa no país destino providenciará ajuda.

  • Sem contrato de trabalho. Para onde vou? Onde ficarei alojado até conseguir arranjar trabalho? Tenho um amigo? Um conhecido? Um conhecido de um conhecido? Prudência! Muitas vezes as pessoas querem fazer-se muito amistosas e colaborantes apenas para ficarem bem na fotografia. Certifica-te, antes de saíres do país, que alguém te poderá auxiliar nos primeiros tempos. Com alguém refiro-me a uma pessoa que possa guiar-te nos meandros do novo mundo ou uma instituição de apoio a imigrantes.

  • Mente aberta. Sabes como funciona o mercado de trabalho na região para onde vais? Que aspetos culturais o caracterizam? Estarás disponível para trabalhar apenas umas horas por semana até encontrarás um horário completo? Ou para trabalhar esporadicamente? Estarás disponível a trabalhar numa função relacionada até conseguires uma oportunidade na tua área? Ou estarás ciente de que poderás nunca encontrar uma função na tua área?

  • Despesas. Tenta obter informações minimamente fiáveis sobre o custo de vida na zona para onde vais emigrar. Quanto custa uma renda dos apartamentos com as várias tipologias? Estarei disponível para partilhar uma casa? Será que o meu conhecido ou amigo me dará ajuda no alojamento? Como será em termos de transportes? Precisarei de um carro ou tenho transportes públicos? Viajar de bicicleta é uma solução? E no inverno, como será? A alimentação é cara? Quanto mais cara?

  • Rendimentos. Sendo difícil ter uma noção clara das despesas e rendimentos antes de saíres de Portugal. Nota que emigrar sem dinheiro e sem contrato de trabalho é quase uma garantia de desastre completo.

  • Mindset. Como abordas a experiência de sair do país? Uma aventura e uma aprendizagem? Uma saída para todo o sempre? Prepara-te emocionalmente mas tem a noção de que aquilo que poderás vir a sentir e a pensar é completamente imprevisível.
Os factores são diversos e muito diferentes mas têm todos em comum a preparação para uma experiência complexa, muito complexa.
Post a Comment