5.03.2011

Portugal, Irlanda, Governo Português e 20 euros

Conhecida a premissa do PM demissionário José Sócrates, Portugal estava a trilhar um caminho perfeitamente normal de consolidação das finanças públicas e o chumbo do PEC IV veio impedir que esse movimento continuasse.


Notícia de hoje: Valor total do apoio é de 78 mil milhões de euros 


Bem, se estava tudo a correr bem (quem não se lembra do superavit?) porque motivo o estado Português precisará de um montante superior quase igual àquele que foi emprestado à Irlanda (85 mil milhões de euros), que teve um tsunami de perdas no seu sistema financeiro e uma bolha imobiliária enorme?


Portugal teve dois casos (BPN e BPP) de gravidade média no que se refere à injecção de capitais públicos para prevenir situações mais gravosas. Para além disso, quais foram os outros factos anormais?


Portanto, como é possível que o valor do financiamento a Portugal seja de 78 mil milhões de euros se estava tudo bem? 


Vejamos alguns dados comparativos da Irlanda e Portugal para percebermos as características dos dois países (info) e as possíveis relações com a dimensão das suas economias:


Irlanda 
Força de trabalho: 2.15 milhões (2010)
PIB: 208.3 mil milhões de dólares (2010)
PIB per capita: 37600 dólares (2010)

Portugal
Força de trabalho: 5.57 milhões (2010)
PIB: 223.7 mil milhões de dólares (2010)
PIB per capita: 23000 dólares (2010)

Apesar da Irlanda ter menos de metade da força de trabalho de Portugal, apresenta um PIB apenas inferior em 15 mil milhões. O seu PIB per capita é, por isso, muito superior ao Português, em quase 14 mil $ por habitante. 

Portanto, mais uma vez, se a Irlanda, assolada por perdas terríveis no sistema financeiro e uma bolha imobiliário, teve um financiamento de cerca de 85 mil milhões de euros, como é possível que o estado Português, que apenas teve dois casos relevantes e não teve nenhuma crise imobiliária, tenha que ser financiado com 78 mil milhões?

Isto, obviamente, no contexto da premissa do governo. Estava mesmo tudo bem? 


Quem é que querem enganar? Mais importante, quem é que ainda se quer deixar enganar? Alguém?
Post a Comment