2.14.2010

Ausência

A ausência das letras deve-se a algo estranho. Não a falta de pensamentos que tilintem mas de um suspiro que se prolongue pelo silêncio enquanto os dedos articulam a dança dos rabiscos. Aqui estão eles. Nada mais do que "deixa-me cá ver...Hum...que tal?".
A saudade de colocar num espaço branco, completamente nu, um sangue quente que grita pelos rasgos.....de vida.
Aqui estão eles!
Ausentes do papel, presentes no gutural esboço dos pensamentos sóbrios ou doidos que nadam nestas notas - toca a abanar a cabeça..O som...
Post a Comment