5.23.2008

Portugal com maior desigualdade na repartição de rendimentos

O comentário fácil: porque é que isto não surpreende?

O comentário difícil: porque é que isto continua?

O comentário triste e desanimado: porque é que eu considero que isto não irá mudar nos próximos tempos?

O comentário positivo: aprendam com os países nórdicos!!!

Necessitamos de alguém com visão, que actue como um vírus de inovação, como uma lufada de ar fresco em cérebros esculpidos por poluição cerebral.

ah! A notícia! Aqui


Mas afinal os dados desta notícia estão desactualizados. Who say so? O governo. Sinceramente, mas alguém quer saber da opinião deles? Alguém quer saber da opinião de um primeiro ministro de um governo que diz que não há pessoas a morrer à fome em Portugal? Bem, de facto até tem razão. Segundo a lógica mais purista, não existem pessoas a morrer à fome em Portugal; existem pessoas que sem apoio de uma instituição não comeriam mais que um pão, ou pouco mais, num dia inteiro. Morrem à fome? No sentido mais amplo sim. Morrem paulatinamente, num sufoco constante, num mar negro em que se atolam e em que nada vêem para além de lama. A lama que lhes pinta o olhar.
Post a Comment